Pesquisar neste blogue

A carregar...

terça-feira, 1 de Março de 2011

O preço de uma imagem

 Em 1993 Kevin Carter fotografou uma imagem que eternizou o fotografo e que lhe viria a custar a vida.

Um retrato duma tragédia que não precisa de uma sílaba para a descrever, ao fotografar aquela imagem na região Sudanesa de Ayoda, Carter viu a imagem dum abutre postado atrás de uma criança desnutrida a metáfora perfeita para a fome que grassava, e matava, naquele país Africano. Carter viria a ganhar o prestigiado prémio Pulitzer com aquela foto. O Mundo viu, nessa foto publicada no Times em 1993 a morte e a fome, a morte pela fome.
A opinião pública apressou-se a julgar e a Kenvin Carter pela alegada frieza com que teria agido, deveria ter feito alguma coisa para salvar a criança. Kenvin Carter sentiu essa dor,que o levou a por termo à vida, incapaz de a suportar, de não ajudado a criança.
Sabe-se agora através do diário espanhol El Mundo que aquela criança não precisava de ajuda, porque já estava a ser a ajuda. Este diário Espanhol El Mundo conta então a historia da criança desconhecida até agora, Kong Nyong, a criança que escapou ao abutre.
Na mão direita tinha uma pulseira de plástico da ajuda alimentar ONU. Ampliando a foto pode ver-se inscrita a sigla "T3", "T" para malnutrição severa e "S" para os que necessitavão de alimentação suplementar: o numero indica ordem de chegada ao centro alimentar.Feita a explicação Kong Nyong sofria de malnutrição severa e foi o terceiro a chegar aquele centro e estava a receber ajuda. Sobreviveu à fome e evitou o abutre. Morreu jovem adulto em 2006 vitima de "febres" e não de fome. Kevin Carter é que já não esta cá para testemunhar esta descoberta.

Sem comentários:

Enviar um comentário